InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Lição 2 - Postura do instrumento e da mão

Ir em baixo 
AutorMensagem
victor.meteoro
Moderador
Moderador
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1548
Idade : 26
Localização : Onde você menos espera!1
Data de inscrição : 20/01/2008

MensagemAssunto: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Sex Mar 20, 2009 8:21 pm

Postura

A importância de se dominar um posicionamento correto de todo o corpo ao tocar um instrumento
reflete diretamente em três fatores: conforto, menor desgaste e eficácia. É claro que, ao receber
benefícios nestes três itens, principalmente para o iniciante, se tornará muito mais fácil o
aprendizado, pois o instrumentista terá que se preocupar somente com o aprendizado da técnica,
esquecendo problemas como dores, cansaço e até o surgimento de problemas ortopédicos com o
passar do tempo.
Obs: Estes padrões são universais e proporcionam benefícios comprovados.
Para o iniciante e
intermediário, recomenda-se o seu uso, a menos que aconteçam incômodos de origem física, quando
deverá ser consultado um ortopedista. Você pode pensar em vários guitarristas famosos que tocam
dos modos mais estranhos, com o dedão no lugar “errado”, com a parte errada da palheta, enfim,
mas a questão é que tudo é muito relativo, ou seja, estes padrões foram feitos para que haja um
máximo aproveitamento do instrumento, sendo que se você já possui uma técnica avançada e toca de
uma maneira diferente da ensinada aqui não significa que esteja errado, como os casos acima citados
que tratam de Keith Richards e; Pat Mettheny, se você tiver metade da técnica que eles têm esqueça
esta parte de Postura e faça como achar melhor.


Posição da Mão Esquerda

O posicionamento da mão esquerda é talvez o aspecto técnico mais importante e mais difícil a ser
dominado pelo iniciante (e talvez até por intermediários), e por isso mesmo deve ser treinado com
afinco e gerar uma autocobrança permanente, até tornar-se um hábito comum.
Como padrão universal, temos como dedos da mão esquerda:
1=indicador; 2=médio; 3=anelar e 4=mínimo.
Posição do Polegar
Veja os esquemas abaixo:

fig.1
e|---|---|---|---|Posicione seus dedos de acordo com a fig.1, nas quatro
B|---|---|---|---|primeiras casas. Com os dedos nesta posição, a polpa
G|---|---|---|---|(digital) deve estar no meio do braço, diretamente atrás
D|---|---|---|---|da corda (G). Lembre-se: a pressão é feita com a polpa do
A|---|---|---|---|polegar, e não com o nó do dedo. Também não é padrão colo-
E|-1-|-2-|-3-|-4-|car o polegar sobre o braço, embora existam técnicas do
uso do polegar para prender notas - mas isto é mais avançado
e exige um domínio muito maior do posicionamento total da mão
esquerda.

fig.2
e|-1-|-2-|-3-|-4-|Agora, com seus dedos posicionados como na fig.2, o
B|---|---|---|---|polegar deverá estar atrás da corda (e), diretamente
G|---|---|---|---|atrás de seus dedos. Lembre-se, pressione o braço com
D|---|---|---|---|a polpa do polegar.
A|---|---|---|---|
E|---|---|---|---|


Posição do Pulso

O pulso deverá ficar, em qualquer ocasião, reto. Você deve ser capaz de traçar uma linha imaginária
que passe pela parte de fora de seu antebraço e alcance a articulação de seus dedos com as costas da
mão. Além disso, a palma da mão nunca deve apoiar-se no braço.
Os benefícios do correto posicionamento de polegar e pulso são comprováveis. Com o polegar do meio
para baixo do braço, uma pessoa pode ter acesso de 8-10 casas da escala. Com o polegar posicionado
na parte de cima do braço, pode-se alcançar no máximo 5 casas. Tem-se ainda alcance melhorado
das cordas superiores, sem ocasionar "muting" (abafar as notas) indesejado. E ainda é saudável,porque com o passar dos tempos, especialmente utilizando-se alguma velocidade, existe obstrução de
tendões e nervos da mão, podendo levar a ocorrência de L.E.R. (Lesão por Esforços Repetitivos).


Posição da Palma da Mão

A palma da mão esquerda deve sempre permanecer paralela ao lado de baixo do braço do
instrumento. Imagine uma linha passando entre o encontro de seus quatro dedos (excluindo o
polegar) e a palma da mão. Esta reta deve ficar paralela ao lado de baixo do braço do instrumento.
Principiantes tendem a deixar o lado da palma da mão próxima do indicador mais perto do braço do
instrumento do que o lado do dedo mínimo. Um bom exercício para treinar esta postura é tocar os
exercícios pseudocromáticos (colocarei alguns ao final deste artigo) com o lado da palma da mão
próxima ao dedo mínimo encostada à parte inferior do braço do instrumento. Este não é o
procedimento correto, mas como exercício pode ajudar muito na correção da má postura da palma da
mão esquerda.


Posição do Dedo Mínimo

O posicionamento do dedo mínimo é um problema comum entre principiantes; é normal que ele se
posicione distante da escala. Treine seu dedo mínimo para que ele fique sempre a uma distância
máxima de 1 polegada (aproximadamente 2,5 cm) da escala. Isto torna o seu retorno mais rápido, e
auxilia no desenvolvimento da digitação com ele, já que é um dedo geralmente mais fraco do que os
outros, pela falta de seu uso em outras atividades corriqueiras. Se o problema tornar-se um
verdadeiro desafio, tente efetuar os exercícios pseudocromáticos da seguinte maneira: ao descer da 6ª
para a 1ª corda, mantenha seu dedo pressionando a nota, até que você tenha que descê-lo para a
corda seguinte; ao subir, posicione o mínimo na corda superior imediatamente após tocar a nota da
corda em questão. (veja TAB no final). Na verdade, todos os dedos devem exercitar manter esta
distância, mas na prática, o simples controle do mais rebelde - o mínimo - mantém os outros nos
seus devidos lugares.


Posição do Cotovelo Esquerdo

O posicionamento do cotovelo tem uma importância especial no contexto geral da "mão esquerda".
Seu posicionamento influi diretamente na posição do pulso e palma da mão, além de ser diretamente relacionado com a posição da coluna. Ele é como um "pêndulo" entre o corpo e sua mão esquerda.
Seu posicionamento terá de ser encontrado individualmente, mas ficará num ponto nem muito perto
e nem muito afastado da lateral de seu corpo. Lembre-se: o braço deverá ficar relaxado, e você não
deve sentir o peso do cotovelo como uma carga, e sim, como um ponto de equilíbrio.
Obs: As unhas da mão esquerda devem estar sempre bem cortadas, o mais rente possível, e bem
lixadas, para que haja perfeito contato das pontas dos dedos com as cordas.


Posição da Mão Direita

Se o seu posicionamento corporal e do instrumento estiver conforme foi descrito no início deste
artigo, seu antebraço direito deverá estar formando um ângulo de aproximadamente 160 graus com o
braço do instrumento. Este ângulo pode variar um pouco - alguns músicos tocam com o braço quase
paralelo às cordas, como uma continuação delas - mas deve-se evitar é que seu braço direito fique
perpendicular às cordas. Por este motivo, começamos posicionando o instrumento à altura do
abdômen - mesmo quando de pé. Quanto mais baixo, mais perpendicular ficará seu braço direito.
Agora, dois enfoques básicos: o uso dos dedos e o uso da palheta.
Usando os Dedos da Mão Direita
Antes de continuarmos, outro conceito, os nomes dos dedos da MD: p=polegar; i=indicador;
m=médio; a=anular em inglês, respectivamente: t=thumb; p=pointer; m=medium; r=ringer.
Qualquer que seja seu instrumento - violão, baixo ou guitarra - existem técnicas para o uso dos
dedos da mão direita ao tocar, sem a palheta. Para isto, devemos primeiro adequar a mão direita a
isto.
Um ponto importantíssimo para o uso dos dedos da MD (mão direita) é as unhas. O seu uso é
primordial para que se obtenha um som claro e definido; sem elas, o som ficará "abafado", além da
formação de calos nos dedos, o que pode interferir também no som, pela irregularidade da superfície.
Os dedos i, m, a devem ter as unhas com tamanho adequado.
A unha do polegar pode ou não ser usada, de acordo com o gosto e estilo de cada músico; como o
polegar geralmente trabalha com a marcação dos bordões (baixos), é até lógico que o som seja obtido
de maneira diferente dos outros dedos. Alguns músicos utilizam um acessório chamado "dedeira" (feita de plástico ou osso -encontrada em music shops), que substitui a unha do polegar, dando
assim uma variedade no som obtido pelo músico.
O uso do dedo mínimo não é muito popular, embora não seja descartado de forma alguma - músicos
clássicos, flamencos e até baixistas usam este dedo. Se você estudar ou desenvolver técnicas com sua
utilização, mantenha a unha deste dedo como as dos i, m,a.
As unhas do i, m,a devem estar com um comprimento tal que, ao olhar o dedo pelo lado da digital,
seja possível enxergar um pedaço mínimo de unha. Na prática, o comprimento deve ser tal que ao
passar o dedo pela corda, seja ouvido o som obtido pela unha com facilidade, mas nunca comprida
demais para dificultar a passagem do dedo pela corda (ou seja, não pode "prender" na corda).
As unhas devem ser lixadas e polidas, acompanhando a forma da ponta dos dedos, sem nenhuma
irregularidade, para que não "prendam" na corda ou façam barulhos indesejáveis. Mantenha-as
assim para que elas o ajudem, e não o contrário.
Tocando com os Dedos da Mão Direita
A técnica para tocar utilizando os dedos baseia-se muito no seu estilo; basicamente, a posição da
mão direita será a seguinte: o pulso ficará a uma pequena distância do tampo do instrumento; a mão
se posicionará sobre o aro, no violão, e na guitarra, de acordo com o som que se deseja obter (escolha
de captadores e timbre) - mas numa posição semelhante.
O polegar ficará separado dos outros dedos da MD, fazendo uma linha quase reta com o lado
superior do antebraço. No caso de se tocar utilizando a unha, ele se posicionará da mesma forma, só
que um pouco mais virado para o instrumento. Os dedos i, m, a, ficam perpendiculares às cordas,
semicurvados, com as pontas dos dedos prontas para tocar as cordas.
Os dedos da MD podem tocar utilizando duas técnicas: com ou sem apoio. Com apoio, eles tocarão a
corda e "descansarão" na corda seguinte, sem tocá-la; sem apoio, tocarão a corda e não se encostarão
à corda nenhuma após o fato. Alguns músicos utilizam o apoio para o polegar e sem apoio para o
resto dos dedos, como uma forma de localizar a MD relativamente às cordas. Embora diversos
professores adotem esta técnica para iniciantes, a fim de obter um condicionamento para o
posicionamento da MD, deve ser utilizado por um tempo limitado, porque, embora facilite a
localização das cordas, cria um vício na necessidade de um "guia" para os dedos. O guia para os seus
dedos deve ser a sua técnica e o seu cérebro.
Se você tocar baixo, defina bem seu estilo para deixar ou não as unhas da MD crescerem. O som da
unha nas cordas do contrabaixo realça o som agudo, mais metálico. Se esta for sua intenção, tudo
bem. Mas lembre-se: para tocar contrabaixo com as unhas você terá que ter cuidado dobrado com
elas - as cordas são muito mais prejudiciais ao seu formato, exigindo manutenção contínua, e podem
até quebrá-las.

------------------------
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
victor.meteoro
Moderador
Moderador
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1548
Idade : 26
Localização : Onde você menos espera!1
Data de inscrição : 20/01/2008

MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Sex Mar 20, 2009 8:22 pm

Continuação...



Tocando com a Palheta ("picking")

A palheta (pick) é um assessório obrigatório para a maioria dos guitarristas, baixistas e até
violonistas modernos. Seu som é característico, claro, e seu uso com técnica apurada fornece
velocidade e precisão indiscutíveis. São poucos os grandes guitarristas se utilizam somente dos dedos
para tocar e solar (Mark Knopfler, do Dire Straits é um grande exemplo).
As palhetas são encontradas em diversos formatos, tamanhos e espessuras. Para começar, escolha
uma palheta de formato regular (quase triangular, com os cantos arredondados), de espessura média.
Após acostumar-se com seu movimento, você pode experimentar outras espessuras e tamanhos.
O posicionamento da MD para tocar com a palheta é o seguinte: ela deve ser segurada entre a polpa
do dedo polegar e o nó da última articulação do dedo indicador, com a ponta voltada para as cordas
do instrumento. Os outros dedos da MD devem ficar curvados para dentro da palma. NÃO se deve
apoiar qualquer dedo no instrumento, NEM a mão sobre a ponte ou cavalete. Estes maus-hábitos
devem ser cortados desde o início, pois são dificílimos de abandonar depois de instalados.
(imagine você acostumar com o apoio na ponte e precisar, um dia, tocar com uma guitarra equipada
com Floyd Rose... vai ser engraçado - senão trágico...) .
A área de contato entre palheta/corda é de, no máximo, 1mm. A superfície da palheta deverá ficar
paralela à corda, e não transversal. Embora alguns espertos acreditem que esta técnica dá mais
velocidade, o som obtido não é claro. Existem músicos que utilizam a técnica da palhetada inclinada
para obter um timbre diferente em uma ou outra música, mas não é um padrão a se seguir. Você
deverá buscar precisão e velocidade com a técnica correta. A palheta deve ser segura de maneira
firme: não com força, mas suficientemente segura para não cair durante seu uso.
O movimento da palheta é obtido de duas maneiras: com o movimento dos dedos ou com o
movimento do pulso.
O movimento de dedos é conseguido pelo movimento do polegar para frente e para trás ou para cima
e para baixo, sobre a palheta, como se fosse uma gangorra, usando o dedo indicador como suporte. O
curso da palheta deverá ser mínimo, para que se consiga um movimento uniforme e rápido.
O movimento da palheta através do pulso é obtido ou com a rotação do pulso ou com o deslocamento
do pulso para os lados. Vamos exagerar: para perceber a rotação, segure a palheta do modo correto.
Agora, vire sua palma da mão para cima, e depois para baixo. Isto é rotação do pulso. É claro que
este movimento deverá ser mínimo, quase imperceptível. Vamos ao deslocamento lateral. Segure a
palheta do modo correto. Sem mexer o braço direito, posicione a palheta na direção da 6ª corda,
depois, na direção da 1a. Notou como sua mão desloca-se lateralmente em relação ao pulso?
Você viu que, na verdade, as 2 maneiras podem ser efetuadas de 4 jeitos. Tente todas, para ver qual
se adapta melhor a você Uma dica: não faça o movimento vir do cotovelo. Além de descontrolado, este
movimento ocasiona cansaço e dores, além de problemas ortopédicos futuros, pela tensão exagerada
que é utilizada. Faça o seguinte: se o movimento através dos dedos é difícil para você, faça os
movimentos vindos do pulso, mas concentre-se nos dedos. Parece ridículo, mas o esforço direcionado
para os dedos para no pulso, e evita o movimento do cotovelo.
Existem diversos estilos de palhetada, mas vamos começar com 3: sweep up, sweep down, alternate =
só pra cima, só pra baixo, alternado. Acho que os nomes se auto-explicam... Treine os 3 no início,
para acostumar-se com o posicionamento, pulos entre as cordas, movimento. Procure obter sempre o
menor movimento possível da MD. Isto proporciona um costume que lhe levará a dominar as
palhetadas, obter clareza, técnica e velocidade com o tempo.

----

Exercícios

Não esqueça de nenhuma das recomendações de postura avaliadas até aqui. Lembre-se sempre de
estar se autopoliciando, até que se torne um hábito.
Os exercícios estão em tablaturas. Esta notação é muito utilizada hoje em dia, por ser muito mais
simples do que uma partitura. Se você não conhece tablaturas, leia primeiro o próximo item da
apostila.
Sempre que for estudar ou tocar, faça um relaxamento total, da cabeça aos pés, de modo que no fim
você esteja livre de qualquer tensão.
Adote um exercício (provavelmente um cromático) para se aquecer. Sempre faça isso. Fazendo isto,
no máximo em 5 min. você começará tocando sem tensões, e sem aquele negócio de chegar, pegar o
instrumento e sair tocando, o que nem sempre traz algo produtivo de início.
Escala pseudocromática (pseudo por ser uma "falsa-escala...”) Este é o exercício mais comum em
aulas de guitarra - mas é tão básico que é utilizado como "aquecimento" até para instrumentistas
experientes.
Obs: se você sentir dificuldade nas 4 1ªs casas, comece na altura da 5ª casa, onde elas são mais
estreitas). Treine em todas as casas.
Faça este exercício utilizando palhetadas somente para baixo, somente para cima e alternadas. Assim
ele será altamente útil para ambas as mãos.

e|------------------------------------------1-2-3-4-3-2-1------------|
B|---------------------------------1-2-3-4----------------4-3-2-1----|
G|-------------------------1-2-3-4-----------------------------------|
D|-----------------1-2-3-4-------------------------------------------|
A|---------1-2-3-4---------------------------------------------------|
E|-1-2-3-4-----------------------------------------------------------|...etc

Se você sentir pressão demasiada do polegar contra o braço, procure fazer o mesmo exercício
algumas vezes sem colocar o polegar no braço. Você vai perceber que não é a força que fará o
rendimento do exercício melhorar, e sim, a técnica.
Corrigindo o posicionamento do mínimo:
Descendente:

E|------------------------------------------1-2-3-4-------------|
B|---------------------------------1-2-3-4-(4-4-4)--------------|
G|-------------------------1-2-3-4(4-4-4)-----------------------|
D|-----------------1-2-3-4(4-4-4)-------------------------------|
A|---------1-2-3-4(4-4-4)---------------------------------------|
E|-1-2-3-4(4-4-4)-----------------------------------------------|

Obs: somente segure a nota entre parênteses, sem toca-la .
Ascendente:

E|--5-4-3-2-----------------------------------------------------|
B|---(5-5-5)-5-4-3-2--------------------------------------------|
G|------------(5-5-5)-5-4-3-2-----------------------------------|
D|---------------------(5-5-5)-5-4-3-2--------------------------|
A|------------------------------(5-5-5)-5-4-3-2-----------------|
E|---------------------------------------(5-5-5)-5-4-3-2--------|

Comece estes exercícios com muita calma e atenção. Fique completamente relaxado e preste muita
atenção ao seu posicionamento. Vá bem devagar e atenha-se, por enquanto, à colocação de dedos,
movimento de palheta, enfim, técnica em geral.
Lembre-se sempre: a paciência é uma das maiores virtudes do homem, e você precisará dela.



Dica do VíTu:Cuidado com os maus costumes, exercícios sem aquecimento, e muito esforço nos tendões. Os Problemas podem acabar com a técnica do guitarrista.

----------------------
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
[WTG]Rodox
Tester
Tester
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 780
Idade : 23
Localização : interessa???????
Data de inscrição : 07/08/2008

MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Sab Mar 21, 2009 8:08 am

se inscreveu um livro ai explicando neh? :O
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
[WTG]Rodox
Tester
Tester
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 780
Idade : 23
Localização : interessa???????
Data de inscrição : 07/08/2008

MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Sab Mar 21, 2009 8:13 am

escreveu*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
victor.meteoro
Moderador
Moderador
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 1548
Idade : 26
Localização : Onde você menos espera!1
Data de inscrição : 20/01/2008

MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Sab Mar 21, 2009 9:36 am

Nem.
Tô fazendo isso pra ajudar o pessoal que quer aprender.

^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
[WTG]Rodox
Tester
Tester
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 780
Idade : 23
Localização : interessa???????
Data de inscrição : 07/08/2008

MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   Seg Mar 23, 2009 12:36 pm

XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Lição 2 - Postura do instrumento e da mão   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Lição 2 - Postura do instrumento e da mão
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Aulas de guitarra-
Ir para: